$(
Select Page

FISIOTERAPIA

A Fisioterapia em Pediatria tem como objectivo cuidar do processo de crescimento e desenvolvimento infantil. Defendemos uma intervenção precoce, estando comprovado cientificamente que quanto mais cedo for feita a intervenção melhores serão seus resultados ao longo do processo de desenvolvimento da criança. A intervenção é feita sempre com o objectivo de atrair a atenção da criança e tornar todo o processo mais agradável.

O acompanhamento envolve ainda a orientação à família de modo a que a criança adquira o máximo da sua função e independência integrada na família e comunidade, atingindo uma boa qualidade de vida.

NEURODESENVOLVIMENTO    |    DESPORTO    |    RESPIRATÓRIA

CUEVAS MEDEK EXCERCISES

SINAIS DE ALERTA


Aos 3 meses não controla a cabeça.
Não se mexe muito.

Aos 6 meses não se senta com apoio.

Aos 9 meses não se senta já sem apoio.
Não procura brinquedos quando está sentado.
Não rola.

Aos 12 meses não aguenta o peso do corpo.
Não se desloca de forma alguma.

Aos 18 meses não anda.
Não se consegue levantar sozinho​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​.

RESPIRATÓRIA


Também conhecida por cinesioterapia respiratória, a fisioterapia respiratória actua, não na patologia, mas nas suas consequências. Tem como objectivos descolarmobilizar eliminar secreções e assim optimizar o funcionamento do sistema respiratório da criança ao longo do seu desenvolvimento, contribuindo para prevenir, reverter ou minimizar possíveis disfunções e respectivas complicações, seja por causa obstrutiva ou restritiva.

Na sessão de fisioterapia respiratória, o fisioterapeuta conversa com os pais, ausculta a criança e explica que manobras utilizará na sessão assim como que estratégias poderão usar em casa. A sessão tem a duração média dentre 30min a 1h e, apesar de  não se poder definir um número certo e estipulado de sessões (que dependerá da capacidade de recuperação do bebé e da gravidade clínica), verifica-se uma média de 3 sessões até a criança conseguir lidar com a situação autonomamente.

NEURODESENVOLVIMENTO


O fisioterapeuta ajuda a criança que tem dificuldades de movimento, intervindo em condições agudas ou crónias que têm um impacto no seu desenvolvimento ou actividades motoras ou na sua capacidade de participar em brincadeiras, apendizagens ou na sua socialização.

Trabalha não só com a criança mas também com os seus cuidadores para incentivar cada criança a tirar o máximo proveito da sua vida e a desenvolver plenamente seu potencial, desde o nascimento até à transição para a vida adulta.

Paralisia Cerebral
Atraso de Desenvolvimento
Condições Neuromusculares
Lesão Cerebral Adquirida
Síndrome de Down
Etc

DESPORTIVA


O fisioterapeuta estabelece um plano com o intuito de recuperar qualquer estrutura que o atleta necessite, desde uma simples recuperação músculo-esquelética até a uma aumento de performance.

EM GRUPO


Membro superior | Apropriado para casos de hemiplegia, AVC, etc.

Membro inferior | Apropriado para casos de diplegia, hemiplegia, alterações de equilíbrio, etc.

Em cada grupo são criados momentos de aprendizagem e desenvolvidas actividades motoras que potenciem o máximo de funcionalidade das crianças.

CORPO CLÍNICO
DRA. MÓNICA CRUZ

Especialidade | Fisioterapeuta

Áreas de Diferenciação | CME, Neurodesenvolvimento em pediatria e Cinesioterapia respiratória

Cédula profissional nº C-034537074


FORMAÇÃO
Licenciada em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde do Alcoitão.
Pós-graduada em Fisioterapia em Pediatria pela Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa.
Formada em CME (Cuevas Medek Exercises) Nível I e II desde 2015.
Formada em Preparação para o Nascimento: Pré Parto.
Formada em Primeiros Socorros pela Cruz Vermelha Portuguesa.


RESUMO DA CARREIRA PROFISSIONAL 2006-2009 Fisioterapeuta estagiária em regime escolar e voluntariado em diferentes serviços de Fisioterapia em Pediatria ao longo da licenciatura (Unidade de queimados,  Unidade de cuidados intensivos pediátricos, Serviço de neonatologia, Centro de realibilitação de Paralisia Cerebral, Serviço ambulatório pediátrico no Alcoitão). 2009 Fisioterapeuta no projeto Praia para Todos – Tiralô do programa “Maré Viva – Cascais”. 2009-2011 Fisioterapeuta em clubes desportivos. Desde 2011 Fisioterapeuta na Associação / Colégio Infante de Sagres.
Desde 2015 Fisioterapeuta em prática privada.

DRA. INÊS GANO

Especialidade | Fisioterapia

Áreas de Diferenciação | Neurodesenvolvimento, Osteopatia

CUEVAS MEDEK EXCERCISES

O método CME é uma abordagem terapêutica utilizada por Fisioterapeutas Terapeutas Ocupacionais especializados, para crianças a partir dos 3 meses de vida, que possuem uma alteração no desenvolvimento motor causada por síndrome não degenerativa que afeta o Sistema Nervoso Central.

O CME tenta estimular o comando genético do desenvolvimento motor evolutivo, aplicando exercícios dinâmicos destinados a provocar respostas automáticas do controlo postural.

CUEVASMEDEK.COM

CME | PRINCÍPIOS

O método é baseado em exercícios dinâmicos e desafiadores contra a gravidade, sendo a gravidade considerada como o estímulo principal que impulsiona o sistema neuromuscular a reagir.

O objetivo principal é reforçar o potencial de recuperação natural de crianças que apresentam alguma dificuldade motora. Esta estimulação permite o aparecimento de respostas automáticas, pré-programadas a aparecerem mesmo em cérebros imaturos. Como esperamos respostas automáticas, os resultados não dependem da colaboração da criança.

O objetivo final do método CME é que a criança atinga os 16 meses de desenvolvimento motor / marcha totalmente independente.

CME | PROGRAMA

AVALIAÇÃO

A avaliação de uma criança para integrar o programa CME é iniciada por uma reunião entre pais e técnicos onde é feita a anamnese.

Posteriormente, é realizada uma avaliação formal com a aplicação do protocolo de avaliação CME composto por 41 itens onde serão realizados testes para verificar o estádio motor da criança, desde controlo cervical até à marcha independente.

Ao fim da avaliação são definidos 3 objetivos de tratamento – realistas e conscientes – em conjunto com os pais, que se pretende que sejam atingidos em 8 semanas.


INTERVENÇÃO

O Terapeuta utiliza um suporte para expor a criança à influência natural da força da gravidade em exercícios onde o alongamento muscular pode estar envolvido.  A eficácia do método numa criança é avaliada após um ciclo de prova de 8 semanas. Se as metas forem alcançadas, há indicação para continuar a intervenção pelo método CME. Se não forem verificadas alterações, os pais são aconselhados a procurar outro método de intervenção.

Cada sessão de CME tem a duração de 45 minutos e deve ser aplicada 2 vezes por dia. Com a orientação adequada, os pais poderão realizar um programa para casa que deve ser cumprido 2 vezes por dia, com excepção dos dias em que a criança realiza CME no PASSO A PASSO | Centro de Desenvolvimento.

PARA QUEM?

Prematuros
Paralisia Cerebral
Sindrome de Down
Hipotonia
Atraso global do desenvolvimento
Distúrbios convulsivos

Outros

CONTRA INDICAÇÕES

Doenças degenerativas
Osteogénese Imperfeita
Epilepsia não controlada
Bebés menores de 3 meses, excepto para terapeutas CME II e CME III Qualquer terapeuta que não possua formação em CME
assinada por Ramón Cuevas
Seguir informações passadas por profissionais não graduados em CME